quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Pra te amar outra vez

Quinze anos de idade, dois mil e seis
eu digo para vocês
os dias não passaram.

Já nos dezesseis, dois mil e sete
no amor mais florescido
o mesmo erro ela repete.

Entrando nos dezessete, dois mil e oito
era para ser o fim da paixão
chega de coração afoito.

Porém nos dezoito, dois mil e nove
vem você, chega mais perto
mais perto, mais perto... e não se move.

O que espero aos dezenove, dois mil e dez?
Dois milhões de motivos
pra te amar outra vez.

2 comentários:

Fernando disse...

Eu viajo quando você escreve. :)

Claire disse...

esses qd bate ...eh dificil de se livrar mesmo ehhehe


gostei