sábado, 31 de março de 2012

Luto

De repente me invade uma certeza
e nela caio como se caisse
de um precipício.

Aquela doída, feroz, letal
certeza
de que o que você tem
não é dor de cabeça

você não tem febre, não tem gripe
você não tem tempo, não tem ânimo...

O que me berra aos ouvidos
esta tal certeza que me vem
é que você, sem sombra de dúvidas,
conheceu um outro alguém.

Ninguém me confirma,
sobre esta certeza torta.
Mas hoje, a partir deste instante,
me sinto um pouco morta.

Nenhum comentário: