terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Atestado

Papel e caneta em punho.
A minha vida não passa
De um rascunho.

4 comentários:

Caio Tomazini Munhoz Moya disse...

Se todas as vidas tivessem a capacidade de ser um rascunho como o seu, o mundo teria mais palavras de significados beneféficos e esperança.

Gostei do seu Blog.

Escritora "escondida" meus parabéns!

b-kaixao disse...

Mermão, eu ia falar... Mas Caio chegou primeiro vei asuidhaiushdiasd.

Beijo, linda!

Carlos Eduardo Mélo disse...

SIMPLES e PERFEITO!
Mas claro que este rascunho tenderá a virar uma belíssima obra de arte.

ivanespaulo disse...

Meus Parabéns!!! Perfeito. Bjs