domingo, 12 de abril de 2009

Rua Augusta

A fumaça do cigarro dança no ar
O copo de cerveja insiste em se esvaziar
Pernas perpassam a gélida rua
Deste lado de cá até fugiu a lua...

Nesta parte há perversão para todos os gostos
Milhares aproveitam sem mostrar seus rostos
Outros tantos exibem suas facetas exóticas
Morfina na veia, drogas e fitas eróticas

Avenida Paulista divisora de águas
Duas faces de uma mesma ladeira
Quem vem aqui não está de brincadeira

Me dá o fogo que arde sem se ver
Deixa eu me queimar pra valer
Eu quero ver o dia amanhecer
Debruçada no prédio da Gazeta
Pro policial, vou fazer careta
Vou decolar agarrada num cometa

Eu quero sentir o sabor de quem degusta
Uma noite em você,
Rua Augusta

2 comentários:

b-kaixao disse...

Golaço de Zidane :)


Beijão.

CONTEÚDOSÓLIDO disse...

hannnn, respira suspira, ispira, pira.

queria conhecer rua augusta, ao mesmo tempo passar longe dela.