quinta-feira, 13 de agosto de 2009

E agora, você?

Quando acho que esqueci
tenho tanto a lhe dizer...
Não assumo que lhe perdi
porque há em mim muito de você...

Se acho que estou mais forte
sem a sua presença ou seu sorriso,
sinto que estou sozinha, e sem sorte,
observo seu olhar indeciso.

Você apareceu em meu sonho
nesta tão escura madrugada...
O pior é acordar e figurar-me só
nesta cama que tem espaço para dois
neste coração que tem um compartimento seu...
E quem poderia ser mais teimosa do que eu?
Que não consigo te esquecer de verdade...

E quando acordo, vem a dura realidade
me dizer que a festa acabou
que a luz apagou
que o povo sumiu
que a noite esfriou...


E agora, que não posso revelar seu nome?
E agora, você?

Um comentário:

b-kaixao disse...

E agora, com licença, mas Fudeu!